SAIBA SOBRE OS TIPOS DE ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS, COMO FUNCIONAM E PREÇOS







Existem vários métodos contraceptivos: pílula, anel vaginal, adesivo, injetáveis e implante subcutâneo, sendo que a escolha vai depender do objetivo pretendido, do paciente e do médico. Os efeitos dos contraceptivos são utilizados não somente para impedir uma gravidez indesejada, mas também para evitar a ovulação, reduzir a cólica, a acne, regular o ciclo menstrual, diminuir os sintomas da tensão pré menstrual (TPM) e uso contra a presença de ovário policístico.

O médico analisa o paciente, verifica seu histórico de diabetes, a presença de câncer de mama ou de útero, de varizes, alterações hormonais e outros hábitos pessoais, como o tabagismo. Esses são quadros que podem apresentar riscos à paciente que utiliza contraceptivo hormonal.

O tipo de anticoncepcional usado também ter sua escolha afetada pela apresentação, ou seja, há pessoas que não conseguem ou esquecem de usar os comprimidos, ou possuem outros efeitos colaterais relacionados, como: náuseas e vômitos.

Os anticoncepcionais mais modernos apresentam uma menor dose de hormônios, assim, possuem menos efeitos colaterais quando comparados com os antigos, sendo, portanto, mais caros.

Pessoas que apresentam câncer de mama ou de útero não devem usar anticoncepcionais hormonais, sendo indicados os contraceptivos de barreira, ou seja, o preservativo e o DIU não hormonal. Mulheres hipertensas, com histórico de doenças do coração e trombose e tabagistas, podem utilizar apenas o implante subcutâneo.

Para saber sobre as diferenças de uso e preços dos contraceptivos clique na figura abaixo.


FONTE: Gazeta do Povo .
Classifique este artigo, é muito importante para nós redatores.