CANDIDÍASE VAGINAL | TRATAMENTO | MEDICAMENTOS UTILIZADOS







Candidíase Vaginal

A candidíase é uma infecção causada por fungos e deve ser tratada com o uso de antifúngicos. Seus sintomas variam de pessoa para pessoa, mas em geral todas levam a um desconforto vaginal. Verificar os motivos e a antecedência da candidíase na paciente é de grande importância, pois facilita o diagnóstico e o tratamento.

Tratamento

Há vários tratamentos que podem ser usados para a candidíase, variando caso a caso. O tratamento pode basear-se no fortalecimento do sistema imunológico, na alteração da dieta, coma inclusão de alimentos que ajudam no combate aos microorganismos, e na busca da real causa do problema, para evitar recidivas.

Pode-se fazer uso também de medicamentos de uso local (pomadas vaginais), sistêmico (oral) ou a combinação de ambos.  Em um tratamento oral, de uma candidíase não complicada, normalmente é adotada uma dose única ou uma dose fracionada em 24h, permitindo maior adesão ao tratamento e boa eficácia, uma vez que esses medicamentos apresentam concentrações inibitórias mínimas por um período suficiente para acabar com a cândida. Os medicamentos via oral mais utilizados são: fluconazol (400mg dose única) e itraconazol (200mg de 12/12h em dia).

Para o tratamento tópico, há os cremes vaginais a base de Nitrato de Miconazol, clotrimazol, terconazol ou isoconazol que são usados por cinco a dez dias consecutivos, à noite através de aplicadores vaginais descartáveis. Também se pode usar o creme vaginal de nistatina por 10 a 14 dias. Outra opção são os óvulos intravaginais, em dose única, a base de Nitrato de Isoconazol.
Para recidivas, além de fortalecer o sistema imunológico e alterar a alimentação, o tratamento medicamentoso é realizado antes e durante o período menstrual por até seis meses, com o uso geralmente de itraconazol (400mg) ou fluconazol (150mg).
Para mulheres grávidas, geralmente o tratamento é apenas tópico, pois os antifúngicos orais não são recomendados nesta situação.

O tratamento também deve ser realizado no parceiro, com uso de medicamentos via oral de dose única ou fracionada em um único dia, pois após relação sexual com parceira contaminada, o homem funciona como um reservatório da doença, podendo retransmitir a cândida em relações posteriores.

Durante o tratamento deve-se evitar as relações sexuais e sempre fazer o uso de camisinha.

Importante: As informações aqui publicadas servem apenas como informativo, não devendo substituir o diagnóstico médico. Para qualquer problema, procure um  médico para receber orientações e o devido tratamento.

Visite nossa página http://tododiasaude.com e consulte as últimas notícias  na área da saúde, beleza, corpo, comportamento e bem estar.

 

Leia mais sobre Candidíase:

- Candida albicans,  O que é e Fatores de risco

- Transmissão, Sintomas e Diagnóstico

- Medidas de prevenção e Fontes de Reinfecção

CANDIDÍASE VAGINAL | TRATAMENTO | MEDICAMENTOS UTILIZADOS 4.25/5 (85.00%) 4 votes